Tratamento do Ronco e Apneia Obstrutiva

O Ronco

O ronco ocorre devido à obstrução parcial das vias aéreas superiores e o seu som é gerado pela dificuldade da passagem do ar quando a parte posterior da língua (fundo) encosta no céu da boca (palato mole), provocando vibração e consequente ruído.

Quando não a doença não é tratada adequadamente, a situação pode evoluir e trazer inúmeros riscos à saúde.

Em consultório + em casa:associa as duas técnicas acima, com sessões em consultório + uso de moldeira e gel clareador em casa, apresentando excelentes resultados em função da potencialização do processo de clareamento.

Algumas Causas

Estatística

A consequência mais importante e séria do agravamento do ronco é a Apneia obstrutiva do sono, que pode trazer inúmeros riscos e consequências à saúde.

A Apneia

É caracterizada por ruídos e interrupções na respiração que se repetem, no mínimo, cinco vezes num período de 60 minutos. Não se trata de um simples ronco. Na apneia, a barulheira noturna é entrecortada por engasgos e o indivíduo muitas vezes nem os percebe, enquanto dorme, sendo chamada de apneia obstrutiva do sono.

Essas pequenas pausas na entrada de ar chegam a diminuir a concentração de oxigênio no sangue, trazendo consequências mais sérias. Essa redução de oxigênio superativa o sistema nervoso, que eleva o ritmo dos batimentos cardíacos e estimula a contração dos vasos sanguíneos. Com o tempo, isso se perpetua ao longo do dia e torna-se fator de risco para pressão alta e arritmia cardíaca. Além disso, o quadro favorece o acúmulo de gordura abdominal e a resistência à insulina (hormônio que permite à glicose entrar nas células e gerar energia), condições que contribuem para o surgimento do diabete tipo 2.

Causas

As principais são anatômicas, genéticas e obesidade, mas há outras condições mais comuns e também há causas mais raras da doença, como distúrbios metabólicos ou hormonais.

Sinais e Sintomas

A Prevenção

Como o excesso de peso é um dos principais desencadeadores da apneia, um estilo de vida saudável, com alimentação equilibrada e exercício físico, é essencial para se ver livre do problema. Também deve-se evitar o cigarro e o álcool.